quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Enquanto durarem os estoques

Passo horas em segundos, viajando.
Minha mente não passa de um relicário.
Queria saber falar a língua universal dos anjos.
Talvez assim compreenderia a linguagem enigmática da minha personalidade, do meu eu.
Ápices prazerosos duram flashes enquanto torturas, eternidade.
Cansa a serenidade do silêncio. Silêncio martirizante.


9 comentários:

  1. opa, blogs com poemas estão saturados na blogosfera, mas aqueles com conteúdos bons são raros... não precisei ler mais do que tres poemas seus aqui pra saber que há um ótimo conteúdo!

    quanto ao post, acho interessante essa questão do tempo psicologico, e o quanto ele se delonga em momentos tediosos... já naquelas horas que você está com alguém que você gost passando um ótimo momento... flash!
    boa descrição =]

    http://songsweetsong.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Olá amigo,gostei de seu post,a literatura é bem atraente,gosto desse estilo de escrever,parabéns mesmo,ótimo blog e post.

    Se liga,acabei de colocar o meu blog no ar e ainda estou precisando de uma força,se puder,me visita lá e comenta cara,pode ser ?

    Um forte abraço e blog pra frente !

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Às vezes tudo que a gente acha que é tortura não passa da conjugação do nosso eu. Não fica assim :) Mas, adorei o texto!

    http://atipicoeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. eh... cliquei sorteadamente em teu blog e tirei a sorte grande... um texto maravilho e um conteudo de qualidade...

    Falar sobre nós mesmos é sempre pano pra manga...

    visite, vou te seguir

    http://vanuciwatson.blogspot.com/

    abraço

    ResponderExcluir
  6. Caraaa, voc tem talento.! P.E.R.F.E.I.T.O. *)

    ResponderExcluir
  7. muito bom seu poema ;)
    otimo blog :D

    seguindo!
    me segue tbm:
    http://thalesurso.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Lindo e interessante texto; Meus sinceros Parabéns!

    ResponderExcluir